A Trilha Sonora de Kill Bill É Um Espetáculo À Parte

 

Quando vou assistir a um filme de Tarantino fico ansioso para ouvir a trilha sonora. Sua genialidade musical e tino para encontrar a música certa é algo espantoso. Por vezes eu não consigo entender a razão que o fez escolher esta ou aquela trilha sonora para “emoldurar” uma cena. Geralmente a trilha em si não é apropriada (ou não seria apropriada) para determinada cena e, no entanto, ao assisti-la percebe-se a genialidade da escolha. Só Tarantino mesmo para conseguir juntar num mesmo momento cenas e músicas tão díspares entre si e torná-las únicas e especiais.

Hoje quero relembrar duas cenas antológicas de Kill Bill. Mas quero ressaltar muito mais a trilha sonora que a cena propriamente dita. Ou no caso específico o “casamento” perfeito entre ambos. Ou seria o “casamento” realizado por Tarantino?  Outro diretor jamais pensaria em tocar estas músicas em cenas como estas e torná-las tão encantadoras e inesquecíveis. Obra da mente criativa de Tarantino.

Quem Poderia Imaginar a Trilha Sonora do Grupo Santa Esmeralda Nesta Cena?

 

O primeiro vídeo mostra o duelo entre a Beatrix Kiddo / Mamba Negra/ A Noiva (Uma Thurman) e O-Ren Ishii / Boca de Algodão (Lucy Liu) no capítulo 5 intitulado Confronto na Casa das Folhas Azuis. Qual a razão de Tarantino usar a música Don’t Let Me Be Misunderstood (conhecida mundialmente na interpretação do grupo Santa Esmeralda) nesta cena? No momento em que a Noiva toca o pé na neve e começa os primeiros acordes da canção, confesso que fiquei intrigado no primeiro momento e completamente louco no momento seguinte. Revi esta cena inúmeras vezes e sempre com a mesma incredulidade da escolha e do belo resultado. Como é possível que naquele ambiente oriental, repleto de simbolismos e de cultura milenar fosse possível ouvir esta música e mesmo assim a cena ficar simplesmente perfeita! Sem contar é claro toda a plasticidade da neve que cai.

A Flauta de Pan espetacular de Gheorghe Zamfir com a interpretação de Hirte Einsamer

 

O segundo vídeo mostra o momento em que “A Noiva” encontra o mestre Hattori Hanzõ (Sonny Chiba) e este lhe apresenta a espada em que ela irá vingar-se de seus inimigos e principalmente de Bill. Um momento de pura adoração a uma cultura milenar da fabricação artesanal deste objeto de morte e de poder. Hattori Hanzo ensina que o poder vem em saber usá-la com sabedoria. Outro grande momento “musical” da obra de Tarantino.

Para uma maior apreciação ouça a interpretação de Gheorghe Zamfir e James Last da música Hirte Einsamer (também conhecida como “o pastor solitário”) Para ouvir… E ouvir E …

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s